,

A morte em 10 religiões

 Candomblé


O Candomblé vê o poder de Deus em todas as coisas e, principalmente, na natureza. Morrer é passar para outra dimensão e permanecer junto com os outros espíritos, orixás e guias.

Catolicismo 

Quando morre, o homem católico é julgado pelos seus atos em vida. Se ele obtiver o perdão, alcançará o céu, e se for condenado, vai para o inferno sentar no colo do capeta. Algumas almas ganham uma chance para serem purificadas e vão para o purgatório. Quem for para o céu ressuscitará para viver eternamente no tédio com anjinhos, sem pecado, ou seja, sem sexo e álcool, que pensando bem, é pior que o inferno.

Hinduísmo 

Para os hinduístas, a alma se liga a este mundo por meio de pensamentos, palavras e atitudes. Quando o corpo morre, ocorre a transmigração. A alma passa para o corpo de outra pessoa ou de um animal. Na filosofia hinduísta dos Uphanishads, a alma do homem é imortal e livre da ação do tempo.

É até legal e interessante. Mas pense comigo, sua alma passa pra um corpo de uma outra pessoa, então você se torna católico e pecador, quando morrer você irá pro inferno?

Igreja Adventista do Sétimo Dia

Na Igreja Adventista do Sétimo Dia, os mortos dormem profundamente até o momento da ressurreição. Quem cumpriu seu papel na Terra recebe a graça da vida eterna. Do contrário, desaparece.

Igreja evangélica

Como no catolicismo, os evangélicos acreditam no julgamento, na condenação (céu ou inferno) e na eternidade da alma. A diferença é que o morto faz uma grande viagem e a ressurreição só acontecerá quando Jesus voltar à Terra, que até agora, nada.

Islamismo 

Para o islamismo, Alá (Deus) criou o mundo e trará de volta à vida todos os mortos no último dia. As pessoas serão julgadas e uma nova vida começará depois da avaliação divina. Esta vida seria então uma preparação para outra existência, no céu ou no inferno. Acreditar no julgamento final é uma forma de fazer com que o fiel muçulmano se responsabilize por suas atitudes.

Judaísmo

Quando um judeu morre, seu corpo é lavado e vestido com uma roupa branca bem simples. O caixão não tem ornamentos e o enterro deve ser feito o mais rápido possível. O homem é enterrado com o seu xale de oração e este deve ficar com as pontas para fora do caixão. A religião não permite que o corpo seja cremado. Os cemitérios são locais de profundo respeito e os fiéis acreditam na ressurreição. Quanta frescura, em?!

Kardecismo

 

A morte é encarada pelos kardecistas como uma passagem para outra vida. A alma, quando se separa do corpo, parte para o universo espiritual para poder se aperfeiçoar. Ela volta à Terra várias vezes para continuar seu aprendizado. Isso é chamado de encarnação. Se o espírito for evoluído, ele permanece no plano espiritual. Ou seja, não é só pokemon que evolui!

Taoísmo

O Taoísmo do filósofo Lao-Tse, que teria vivido no século VI na China, acreditava que a passividade do indivíduo ajudava-o a conservar sua energia vital. Algumas pessoas começaram a interpretar esta ideia como a possibilidade de se obter a vida eterna. Sábios e filósofos taoístas aliaram este conceito a práticas mágicas e meditação na tentativa de descobrir o elixir da vida eterna.

Umbanda

Na Umbanda, tudo o que tem vida volta às origens quando morre e depois renasce. Nesse ciclo de evolução, o espírito passa por provações. O umbandista tem contato com espíritos superiores que indicam os caminhos a seguir. Quando atingem a perfeição, os espíritos ajudam outros irmãos no processo de evolução.

Bônus:

Ateísmo 

Não é religião, porém, o que pensamos sobre a morte? Não há razão suplementar nenhuma para acreditar que a consciência humana continue a existir depois da morte. O que sabemos é que para existir consciência é necessário um cérebro, que morre junto com a gente. A vida é aqui e agora, aqui se faz, aqui se paga. Geralmente aproveitamos o máximo com drogas, sexo e rock n roll, mentira.

                                                                                ***

Sugestões, críticas, dicas, dízimos, bênçãos ou dúvidas é só deixar um comentário.