,

“Foi a vontade de Deus!”

 
Associar tudo a Deus é bem natural, visto que todo mundo acredita que ele estaria por trás de tudo o que existe no mundo. Das alegrias até as tristezas: tudo seria obra do criador para um bem maior! Exemplo de pensamentos: “Tem câncer? Vish! Doença do diabo!”, “Curou? Graça a Deus!”, “Deus precisa que você fique doente e quase morrendo pra agir, evitar que é bom…”, “Deus escreve certo por linhas tortas”. 
Alguns cristãos (pra não dizer que são maioria) e uma boa parte dos ateus acreditam que as mazelas da humanidade existem por um motivo: para os cristãos, a existência de várias mazelas é prova da falta de Deus no mundo; para os ateus, é prova de sua incompetência. E eu – mesmo ateu – fico com uma terceira opção. 
Para cada grupo aqui, essa visão de responsabilidade das várias atividades que ocorrem no mundo são formas de justificar suas crenças ou falta de crenças. No entanto, problemas sociais e da natureza são – no geral – problemas do homem. Causados por ele e que ele mesmo é vítima, porém não percebendo isso, colocam a culpa/responsabilidade em outro ser, que seria Deus. Segundo os cristãos, as mazelas do mundo são sinais de que “o messias irá voltar!”, frase essa que tem, pelo menos, uns 2400 anos! Todo problema no mundo será mais uma desculpa esfarrapada para os homens esperarem por Deus, afinal só ele iria corrigir isso tudo! E mesmo existindo a maldade, isso é para um cristão sinal de fé, isto é, de que só a luz poderia combater as trevas! Você nunca irá convencer um cristão que Deus não existe dizendo que o mal existe! Se você – amigo ateu – faz isso, está perdendo seu tempo! Os ateus, em contrapartida, encontram nos problemas da humanidade, no mal provocado, como desculpa para afirmar que Deus não existe. Em um primeiro momento, isso faz muito sentido, mas depois você percebe que o mal que assola o homem é provocado por ele mesmo. Então Deus não teria nada a ver com o mal que assola o mundo. 

Quando as coisas fluem e dão certo, estes mesmos grupos associam coisas diferentes, sempre para se justificarem. Os cristãos dirão que as curas existem, as soluções existem, a riqueza material existe porque Deus existe, e ele é bom! Quanta ingenuidade! Os ateus dirão que isso não tem nada a ver! O homem pode produzir curas através do uso da razão e da ciência, que a riqueza é fruto do trabalho e esforço pessoal. Percebe-se, porém, que esse raciocínio só se aplica sobre o aspecto da bondade e do avanço, mas quando falam do mal, falam da mesma forma que um cristão dogmático.

A bondade e a maldade existem, pois fazem parte da natureza humana. A ética, área da filosofia que estuda os fenômenos morais, tenta resolver esse problema aparentemente insolúvel! Mas o que se sabe é que tanto os problemas de ordem social são provocados e solucionados pelo homem, como alguns problemas “naturais”. Afinal, desmatamento e depredação do meio ambiente, uso de agrotóxicos e de alimentos transgênicos não são pouca bobagem. Será que o câncer é um problema estimulado pela nossa má alimentação (industrializada)? Pesquisas são feitas para se descobrir os culpados e resolver esses problemas, isto é, problemas de homens para homens, soluções idem! 
Agora, se o debate é sobre a pergunta “Porque o mal existe?”, aí o texto é outro!
Texto de Hugo Jardel, professor de Filosofia.